Apicultura será representada no Conselho Estadual de Política Agrícola

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) iniciou os procedimentos para a criação da Câmara Técnica Setorial do Mel e Produtos das Abelhas. A proposta é que ela entre em funcionamento em abril deste ano e seja composta por 21 assentos, divididos entre as instituições do setor privado que atuam no segmento (50 por cento mais um) e o restante repartido entre as instituições do setor público.

Segundo o Secretário de Agricultura Pedro Leitão, a instalação da câmara técnica é uma reivindicação antiga dos apicultores. “A câmara é o fórum legítimo e representativo do setor e tem a função de atuar como ouvidoria e, também, ser propositiva e deliberativa para a solução dos entraves que afetam a cadeia produtiva”, explica.

Atualmente, 16 câmaras técnicas e setoriais estão representadas no Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa) e operam no Sistema da Agricultura em Minas Gerais abrangendo os setores da cachaça de alambique; café; floricultura; fruticultura; grãos; olericultura; silvicultura; aquacultura; avicultura; bovinocultura de corte; bovinocultura de leite; equideocultura; ovino e caprinocultura; suinocultura; defesa agropecuária; seguro e crédito rural.

“As contribuições dos Conselheiros do Cepa e das Câmaras Técnicas são de grande importância pois produzem demandas cruciais para a formulação de políticas públicas na agropecuária. Por isso, é fundamental que os representantes de todas as cadeias produtivas estejam presentes”, reforça o secretário Pedro Leitão, presidente do Cepa.

Imagem e Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/apicultura-2089/apicultura-sera-representada-no-conselho-estadual-de-politica-agricola-170245