Abelha-europeia é uma das espécies mais conhecidas no mundo

A abelha-europeia (Apis mellifera) é um dos insetos mais conhecidos no mundo. A importância econômica da espécie é reconhecida por produtores de mel, cera e geleia real. Na farmacologia, própolis e veneno são aproveitados.

As abelhas-europeias são grandes, mais escuras, têm poucas listras amarelas no corpo e se caracterizam pela língua curta, que dificulta o trabalho em flores profundas e as tornam mais nervosas e irritadiças. Por outro lado, adaptam-se com facilidade a diferentes ambientes.

Originária do norte da Europa e centro-oeste da Rússia, mede, em média, um centímetro de comprimento.

A Apis mellifera possui um exoesqueleto que protege os órgãos internos e oferece sustentação aos músculos. Tal estrutura se divide em três partes. Na cabeça, estão um par de olhos localizados lateralmente, três olhos simples (ocelos) na região frontal, duas antenas e o aparelho bucal, composto por duas mandíbulas e a língua. No tórax, estão três pares de patas e um par de asas membranosas. No abdome está localizado o ferrão.

O ferrão pode causar reações alérgicas e, dependendo do número de ferroadas, chega a ser fatal. O ataque do enxame pode provocar a morte de animais.

Para reproduzir, a rainha ocupa-se exclusivamente de colocar ovos, cerca de 3 mil por dia. Quando uma colmeia necessita de uma fêmea fecunda, as obreiras constroem um alvéolo maior e nele são depositados os ovos. As larvas desses ovos recebem uma alimentação especial e convertem-se em rainhas.

Em cada comunidade vive apenas uma rainha e uma disputa se desenrola para ver quem assume o comando. As vencidas são expulsas da colmeia. Os zangões são os elementos improdutivos da colônia e têm como única função fecundar a rainha.

 

Fonte: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/fauna/noticia/2017/01/abelha-europeia-e-uma-das-mais-especies-mais-conhecidas-no-mundo.html