Grupo de trabalho estudará estratégias para promover consumo do mel no Estado

Na primeira reunião do ano, a Câmara Setorial da Apicultura constituiu um grupo de trabalho, formado por produtores, técnicos da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), pesquisadores e outros especialistas, para definir estratégias de promoção do consumo do mel no Rio Grande do Sul.

A percepção é de que o público geral tem pouco conhecimento a respeito do mel produzido no Estado. “Há tanto a divulgar sobre a qualidade do mel gaúcho, seus diferentes tipos, de acordo com a floração e localização geográfica, além dos principais polos produtores”, enumera o coordenador das Câmaras Setoriais da Seapdr, Paulo Lipp.

Entre as sugestões levantadas e que serão aprofundadas pelo grupo de trabalho estão campanhas publicitárias de promoção do mel e a inserção do produto na merenda escolar da rede pública estadual. O grupo de trabalho se reunirá em 17 de julho para definir todas as propostas de ação, que serão apresentadas na próxima reunião da Câmara, com data a ser definida.

Imagem e Fonte: https://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/apicultura-2089/grupo-de-trabalho-estudara-estrategias-para-promover-consumo-do-mel-no-estado-185177

Apicultura será representada no Conselho Estadual de Política Agrícola

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) iniciou os procedimentos para a criação da Câmara Técnica Setorial do Mel e Produtos das Abelhas. A proposta é que ela entre em funcionamento em abril deste ano e seja composta por 21 assentos, divididos entre as instituições do setor privado que atuam no segmento (50 por cento mais um) e o restante repartido entre as instituições do setor público.

Segundo o Secretário de Agricultura Pedro Leitão, a instalação da câmara técnica é uma reivindicação antiga dos apicultores. “A câmara é o fórum legítimo e representativo do setor e tem a função de atuar como ouvidoria e, também, ser propositiva e deliberativa para a solução dos entraves que afetam a cadeia produtiva”, explica.

Atualmente, 16 câmaras técnicas e setoriais estão representadas no Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa) e operam no Sistema da Agricultura em Minas Gerais abrangendo os setores da cachaça de alambique; café; floricultura; fruticultura; grãos; olericultura; silvicultura; aquacultura; avicultura; bovinocultura de corte; bovinocultura de leite; equideocultura; ovino e caprinocultura; suinocultura; defesa agropecuária; seguro e crédito rural.

“As contribuições dos Conselheiros do Cepa e das Câmaras Técnicas são de grande importância pois produzem demandas cruciais para a formulação de políticas públicas na agropecuária. Por isso, é fundamental que os representantes de todas as cadeias produtivas estejam presentes”, reforça o secretário Pedro Leitão, presidente do Cepa.

Imagem e Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/apicultura-2089/apicultura-sera-representada-no-conselho-estadual-de-politica-agricola-170245

Apicultora tira fotos de sua gravidez coberta com 20 mil abelhas

Uma apicultora americana celebrou sua quarta gravidez tirando fotos coberta com 20 mil abelhas.

Emily Mueller, moradora do Estado de Ohio, contou que foi seu pai que a ensinou apicultura. Para ela, as abelhas representam a vida e a morte.

“As abelhas apareceram na minha vida quando perdi uma gravidez. Foi a segunda vez que isso aconteceu e est&aacutaacute;vamos tentando engravidar”, contou ao site “InsideEdition”. “Eu queria encontrar uma saída para toda a emoção que enfrentei. Foi quando tudo parecia se encaixar para mim. Quando as abelhas surgiram na minha vida”.

Mueller, 33 anos, chamou um amigo fotógrafo para registrá-la coberta com as abelhas. As fotos fizeram muito sucesso nas redes sociais, com mais de 2 milhões de visualizações.

Claro que muita gente criticou Mueller, mas a apicultora contou que consultou três médicos diferentes antes de fazer o ensaio fotográfico. Mesmo assim, ela diz que não teme estar coberta com abelhas, já que sabe exatamente como seu corpo responde às ferroadas.

Inclusive durante as fotos, ela levou três ferroadas quando, sem querer, se sentou sobre uma abelha.

Mueller espera que suas fotos sirvam para divulgar a importância das abelhas que produzem mel.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/tabloide/ultimas-noticias/tabloideanas/2017/09/04/apicultora-tira-fotos-de-sua-gravidez-coberta-com-20-mil-abelhas.htm